Estamos em 2023, o ano em que veremos o novo jogo Arkane Studios exclusivamente para o ecossistema da Xbox: Redfall. O título, que está previsto chegar no primeiro semestre deste ano, é um dos jogos mais esperados, pois representa uma nova reviravolta na abordagem dos jogos first-party da Xbox.

Um estúdio que sabe como criar mundos profundos, com incrível narrativa ambiental e grande jogabilidade e sistemas de combate. Não em vão, são responsáveis por obras como Ars Fatalis, Deathloop ou Dishonored. Agora, com Redfall, apresentam-nos um shooter cooperativo onde iremos gerir um esquadrão de caçadores de vampiros numa pequena cidade costeira em Massachusetts.

E, embora muitos o comparem com Left 4 Dead, o estúdio assegura-nos que não tem nada a ver com ele. Isto foi deixado claro por Harley Smith e Ricardo Bare no seu último exclusivo com a Gamesradar.

Nesta extensa entrevista, partilharam uma série de novas informações sobre tudo o que nos espera em Redfall. Por exemplo, partilharam que o mapa será um mundo aberto inimitável, maior do que o Talos 1 de Prey, onde teremos dois distritos diferentes. Uma delas será uma zona urbana e a outra será rural. Além disso, teremos uma base de operações onde poderemos falar com outras personagens (NPCs) e obter missões secundárias.

Por falar em contacto com outras personagens, confirmaram que teremos um sistema de diálogo dinâmico entre os jogadores para interagir uns com os outros. Por outro lado, confirmaram que Redfall irá apresentar um ciclo diurno e nocturno, mudando radicalmente a sensação do título e a forma como reagimos ao mundo.

Redfall parece o que se conseguiria se se combinassem os valores criativos de Far Cry 2 ou STALKER.

E para enfrentar os cultistas e vampiros, teremos uma vasta gama de armas. Muitos deles terão estacas de madeira incorporadas, pois esta será a única forma de derrubar os vampiros quando os enfraquecermos. Mas não será a única coisa que teremos, pois teremos armas de fogo, lançadores de estacas, etc.

A Gunplay é essencial, e para isso contrataram especialistas em FPS, bem como a ajuda da ID Software, criadores da mais recente Doom e dos melhores estúdios do género.

 

O mundo da Xbox

empty alt

Análise - Crisis Core: Final Fantasy VII Reunion

empty alt

Análise - Scorn

empty alt

Os 4 melhores auriculares baratos para Xbox

empty alt

Conta Xbox roubada? 5 dicas para manter a tua conta segura

empty alt

9 novos jogos recebem controlos tácteis na xCloud

empty alt

Comprar a Xbox One X ainda se justifica?

empty alt

Análise: Lego Star Wars - The Skywalker Saga

empty alt

Análise: Assassins Creed Origins (Series S|X)

empty alt

Guia: A melhores baterias para o teu comando Xbox

empty alt

Análise: Guardians of the Galaxy

Back To Top